segunda-feira, 30 de maio de 2011

POESIA!

Da janela....

Da janela  eu via o nada e o tudo...
A claridade do dia
Contrastava com a escuridão de minha alma
A  imensidão do mar trazia-me recordações
Que eu queria tirar de mim
Dores..dores... de uma partida
Agora se transformava em lembrança
E uma espera..espera sem fim..
Daquilo que foi um tudo... e hoje... tornou-se um nada....
Na memória bons momentos
No coração um só sentimento.... amor?
Sim,! Confuso, intenso, perturbador...  era ainda amor!!
Da janela , eu via o tudo e o nada...
A lua cúmplice de toda nossa história
Parecia saber o que cada lágrima revelava...
E com seu brilho intensificava minha esperança
Se era amor ele voltaria com o mesmo vento que o levara!
E o que era mesmo amor, então?
O amor  é o vento, é a brisa, é a lua, a solidão e a esperança...
Que ainda insistia em invadir a janela de meu coração!!




Postado por Altenor Mezzavila

Um comentário:

  1. Hum, Altenor! Não sabia que tinhas dotes poéticos...
    Abraço, Laura

    ResponderExcluir